Justica concede habeas-corpus a acusado de matar mulher

O Tribunal de Justiça concedeu habeas-corpus ao empresário Sérgio Nahas, que tinha prisão preventiva decretada desde de 12 de novembro, quando estava prestes a casar-se, em um cartório de Higienópolis, com a suíça Hilaria Clariccti, que espera um filho dele. Nahas responde em liberdade processo no qual é acusado de assassinar a mulher, Fernanda Orfale Nahas, em 14 de setembro de 2002, na residência do casal, no bairro de Santa Cecília.A prisão preventiva havia sido decretada pelo juiz do 1º Tribunal do Júri a pedido Ministério Público, que temia que Sérgio após o casamento fugisse para a Suíça, onde estaria a salvo de extradição. A decisão de conceder o habeas-corpus foi unânime. A defesa de Nahas sustentou que ele nunca pretendeu sair do País. Tanto que já viajou duas vezes para a Suíça e retornou. Foi juntado ainda aos autos declaração de Hilaria de que só haverá casamento (que foi suspenso) quando Sérgio for absolvido pelo júri e a decisão transitar em julgado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.