Justiça concede primeira indenização

Air France terá de fazer pagamento antecipado à família de executivo; valor estipulado é de 30 salários mínimos

Talita Figueiredo e Lúcia Jardim, O Estadao de S.Paulo

18 de junho de 2009 | 00h00

A família do executivo Walter Nascimento Carrilho Júnior, que tinha 42 anos e estava no voo 447 da Air France que caiu há 18 dias, deverá ser a primeira a receber pensão. O juiz da 28ª Vara Civil do Tribunal de Justiça do Rio, Magno Alves de Assunção, concedeu ontem antecipação de tutela para pagamento de 30 salários mínimos (quase R$ 14 mil) para pensão alimentícia e tratamento psicológico à viúva e aos três filhos (de 9, 11 e 15 anos) por 24 meses. A Air France deverá efetuar o primeiro pagamento no dia 30, sob pena diária de multa de R$ 1 mil. Acompanhe todas as notícias das buscas e análisesO advogado João Tancredo, que havia pedido 79 salários mínimos, deverá solicitar hoje ao juiz revisão do valor e ainda a extensão do benefício aos pais e à irmã de Carrilho Júnior. Segundo ele, apenas para tratamento psiquiátrico serão necessários 7 salários mínimos por pessoa. O executivo morava em Botafogo e era gerente para a América Latina da empresa Orange Business Service. Ele voava para Paris a trabalho. Tancredo espera, para esta semana ainda, a emissão da certidão de óbito por morte presumida, também pedida na Justiça. "Sem a certidão, a família não recebe pensão. Por isso também me adiantei para pedir a antecipação da tutela para a família. Afinal, são três filhos em idade escolar", disse. A família deverá receber também esta semana os quase R$ 50 mil de adiantamento das indenizações pela seguradora francesa da empresa aérea. A audiência para a sentença final do processo será em 30 de julho, quando o juiz deve calcular o valor total da indenização material e moral. Tancredo defende ainda as famílias do maestro Silvio Barbato e do casal de Niterói que viajava em lua de mel, Carlos Eduardo Lopes de Mello e Bianca Cotta. NOTIFICAÇÃOA Air France informou que não foi notificada sobre o processo do executivo. A empresa confirmou que montou escritório para fazer contato com as famílias para pagamento pela seguradora dos adiantamentos das indenizações e informou que alguns já foram pagos. A empresa teria começado a indenizar famílias francesas nesta semana, segundo a Associação para a Verdade e pela Defesa dos Direitos das Vítimas do Voo AF 447. Adiantamento de 17,6 mil já estaria disponível. A associação não precisou quando nem quantas pessoas seriam beneficiadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.