Justiça condena homem por injúria racial contra vizinhas

Vítimas teriam sido chamadas de 'negronas e pretas sujas' durante uma discussão

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

06 de março de 2014 | 19h33

PORTO ALEGRE - O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul confirmou a condenação de um homem de Porto Alegre por injúria racial contra duas vizinhas. A ação criminal foi ajuizada pelo Ministério Público com base na denúncia das vítimas, que foram chamadas de "negronas e pretas sujas" durante uma discussão.

No julgamento inicial, o juiz Honório Gonçalves da Silva Neto entendeu que "não se pode vislumbrar mera intenção de correção ou crítica nas expressões negronas e pretas sujas, senão que o propósito de humilhar as ofendidas" e condenou o acusado a um ano e um mês de prisão em regime semiaberto. O réu recorreu.

A 7ª Câmara Criminal confirmou a pena por unanimidade. A decisão foi tomada no dia 20 de fevereiro e publicada nesta quinta-feira, 6.

Tudo o que sabemos sobre:
racismoPorto Alegre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.