Justiça de Jacareí condena assaltantes de carro-forte

Depois de um ano e sete dias saiu a condenação, em primeira instância, dos quatro homens que participaram do assalto a um carro-forte, em frente ao supermercado Pão-de-Açúcar, em Jacareí, interior do Estado. No crime, seis pessoas morreram, entre elas uma mulher grávida de oito meses. A sentença, dada pela juíza Elaine Cristina Pazzine, da 2ª Vara Criminal de Jacareí, ainda é passível de recurso. Os advogados dos envolvidos tem quinze dias para apresentar a defesa. Entre os participantes, estava o policial militar Flávio Davi Martins Saquetti. Ele foi condenado a 26 anos de prisão e há um ano cumpre a pena na Penitenciária Romão Gomes, na capital. Os outros envolvidos pegaram penas que variam de 22 a 56 anos. José Ricardo Santos de Almeida, foi condenado a 56 anos e 8 meses, Rivaildo Santos Pereira, a 46 anos e 8 meses e Ronaldo dos Santos a 22 anos e 2 meses. Os quatro envolvidos já estão presos. No assalto, morreram a jovem Marisa Jacinto Miranda Silvério, grávida de 8 meses, o recém-nascido, a costureira Ana Silva Rosa, de 44 anos, o policial civil Mauro Morales, de 37 anos, e a promotora de vendas Andréa Ernesto da Silva, de 27 anos. O assaltante Roberto Alves Loureiro também morreu na ação. Segundo o comando da Polícia Militar em Jacareí, Orlando Antunes Rodrigues, depois deste fato, a cidade recebeu reforço policial de um maior número de operações especiais e atualmente vive momentos de tranqüilidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.