Justiça de MG afasta diretor de prisão acusado de improbidade

A Vara Cível de Ribeirão das Neves, na região metropolitana da capital mineira, concedeu nesta segunda-feira liminar determinando o afastamento do diretor de segurança da Penitenciária José Maria Alkimim, Ednardo Gomes de Souza, acusado de facilitar a fuga de três presos nos meses de abril e julho deste ano. A ação cautelar foi proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE), que acusa o diretor de improbidade administrativa e de coagir subordinados. A Secretaria de Estado da Justiça disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que até o final da tarde de hoje ainda não havia sido notificada da decisão e que Souza continuava exercendo suas funções. A Secretaria informou que irá recorrer da liminar. O diretor da penitenciária e os agentes de segurança, Marco Túlio de Souza Cruz e César Pereira da Silva, foram denunciados criminalmente pelo MPE, que constatou diversas irregularidades na escolta dos presos. De acordo com a Secretaria de Justiça, o a gente Marco Túlio já foi afastado de suas funções em julho último e responde a um processo administrativo e inquérito policial sobre a fuga de dois detentos da penitenciária ocorrido no dia 02 de julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.