Justiça decide nesta terça se acata pedido de prisão de Naya

A juíza Zélia Maria Machado dos Santos, da 34.ª Vara Criminal, decide nesta terça-feira se aceita o pedido de prisão do ex-deputado federal Sérgio Naya, apresentado nesta segunda pelos promotores Rodrigo Terra e Maria Luiza Cabral.Naya é proprietário da Sersan, empresa de engenharia responsável pela construção do edifício Palace II, na Barra da Tijuca, que desabou em 1998, provocando a morte de oito pessoas. Naya agora é acusado de ter falsificado documentos públicos, crime pelo qual pode ser condenado a até seis anos de prisão.A suposta falsificação se refere à escritura de venda de uma fazenda que pertencia ao ex-deputado e teria sido vendida a um empregado seu em 1996, dois anos antes do acidente e do bloqueio dos bens de Naya. O imóvel fazia parte do patrimônio bloqueado para garantir a indenização das vítimas, mas Naya obteve autorização da Justiça para registrar a venda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.