Justiça decide soltar 3 dos quatro menores agressores da Paulista

Permanecerá internado na Fundação Casa é o jovem que aparece, em imagens de segurança, batendo com uma lâmpada na cabeça de uma das vítimas

23 de dezembro de 2010 | 18h04

SÃO PAULO - A 1ª Vara da Infância e da Juventude emitiu decisão nesta quinta-feira, 23, para soltar três dos quatro menores acusados de agredirem três pessoas na avenida Paulista. O único que permanecerá internado na Fundação Casa é o jovem que aparece, em imagens de segurança, batendo com uma lâmpada na cabeça de uma das vítimas.

 

Veja também:

 

linkJovens de classe média agridem 4 na Paulista; polícia investiga homofobia

 

link Defensoria pede multa de R$ 80 mil a agressores da Av. Paulista

 

Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal, os três menores foram isentos das acusações de roubo praticado na avenida Brigadeiro Luís Antônio e de lesão corporal ocorrida antes deles irem para a avenida Paulista. Foi considerada procedente, para os quatro, a acusação de lesão corporal e tentativa de homicídio nas agressões de três pessoas na avenida Paulista. A Justiça acatou, no caso do menor que permanecerá internado, a denuncia de lesão corporal ocorrida antes da violência na avenida Paulista.

 

Os jovens que serão libertados terão que se apresentar semanalmente em juízo e, por seis meses, prestar serviços a comunidade, por 5h semanais - o juiz recomendou que eles trabalhem com entidades de prevenção à discriminação.

 

O incidente ocorreu no dia 14 de novembro, quando cinco jovens foram detidos pela polícia após serem flagrados por uma câmera agredindo outras três pessoas com socos, chutes e golpes com lâmpadas fluorescentes. Duas das vítimas alegaram à polícia que agressão aconteceu por terem sido confundidos com homossexuais, o que deu margem a suspeitas de crime com motivação de preconceito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.