Reprodução
Reprodução

Justiça decreta prisão de acusado de atropelar ciclistas em Porto Alegre

Decisão foi tomada no fim da noite de terça; bancário, que se internou, será indiciado por tentativa de homicídio

Elder Ogliari e Ricardo Valota, O Estado de S.Paulo

02 de março de 2011 | 01h17

PORTO ALEGRE - A Justiça do Rio Grande do Sul decretou a prisão preventiva do bancário Ricardo Neis, de 47 anos, acusado de ter atropelado e ferido pelo menos 12 ciclistas em Porto Alegre. A decisão foi tomada no final da noite de terça-feira, pela juíza Rosane Ramos de Oliveira Michels, da 1ª Vara do Júri de Porto Alegre, a pedido da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual.

 

Veja também:

linkAcusado tem histórico de multas e processos

video Vídeo é destaque em jornais do mundo

 

O incidente, que teve repercussão mundial, ocorreu na noite de sexta-feira, quando Neis abriu caminho para ultrapassar um grupo de ciclistas acelerando seu carro e atropelando diversas pessoas no bairro Cidade Baixa.

 

O motorista prestou depoimento à Polícia Civil na tarde de segunda-feira e alegou que agiu em defesa dele e do filho que estava a bordo, por temer que ciclistas que haviam cercado o automóvel tentassem agredi-los ou partir para um linchamento. Os ciclistas negam a tentativa de agressão.

 

O passeio em grupo é uma atividade mensal do movimento Massa Crítica, que estimula o uso da bicicleta como meio de transporte. O bancário foi indiciado por tentativa de homicídio doloso duplamente qualificado, por motivo fútil e redução de chances de defesa das vítimas.

 

Durante a tarde de terça-feira Neis se internou numa clínica psiquiátrica da região metropolitana de Porto Alegre.

 

Atualizado às 7h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.