Justiça decreta prisão preventiva de advogado acusado de pedofilia

A Polícia Federal prendeu emSalvador, o advogado norte-americano Lawrence Stanley, acusadode liderar uma rede internacional de pedofilia. O juiz federalWilson Souza determinou a prisão preventiva de Stanley porviolar o Estatuto da Criança e do Adolescente, ao veicular pelaInternet fotos de meninas baianas em poses eróticas e usandobiquínis. O americano, de 47 anos, foi preso na noite desábado e está detido na sede da Polícia Federal, emSalvador. Souza expediu também um mandado de busca e apreensão deequipamentos, como o computador de última geração em que oacusado armazenava os arquivos digitalizados das imagens dascrianças em alta resolução para ganhar mais qualidade no enviodo material pela Internet. Stanley negou que as fotos sejam utilizadas parapornografia infantil, mas vários sites reunidos no portalAlessandra´s Smile estão utilizando as imagens distribuídas pelonorte-americano. Em um outro site, já acessado pela polícia eque contém algumas das mesmas imagens encontradas no computadorde Stanley, aparecem cerca de 30 crianças morenas e negras emuma praia, com características idênticas às do litoral baiano. A delegada Rita Sanches justificou o pedido de prisãopreventiva com base no Estatuto da Criança e do Adolescenteporque, apesar de as meninas aparecerem nas imagens com genitaise seios cobertos, "a exibição do corpo precisa ser entendidadentro do contexto". Para ela, a intenção do erotismo estápresente na divulgação pela Internet. O norte-americano mantinha um site próprio chamado "MiniModels". A polícia apurou que o fotógrafo pagava em média, de R$ 50a R$ 100 para as meninas baianas, por sessão de fotos, além depagar refeições e oferecer presentes, como forma de atrair ascrianças. Stanley tem uma longa ficha criminal que inclui sua atuação em vários países. Na Holanda, o advogado fugiu para nãoser preso por abuso sexual de crianças entre 7 e 10 anos. Tambémsaiu dos Estados Unidos, acusado de pornografia infantil. Veio para São Paulo, em 1998, de onde foi para Salvador.Montou sua nova base no bairro da Pituba, e desde então, jáadmitiu que vem fotografando "meninas e mulheres que querem setornar modelo". O norte-americano disse ainda que produziu, emcerca de dois anos de residência na Bahia, cerca de 1,5 milfotografias de crianças que, segundo ele, conheceu nas praias,andando nas ruas, em pontos turísticos, ou por meio de agênciasde propaganda. O norte-americano vai prestar depoimento nestasegunda-feira, na sede da Polícia Federal, onde permanecedetido. Na presença de um representante do consulado dos EstadosUnidos, Stanley será interrogado sobre a estratégia dedivulgação da pornografia infantil pela Internet. O materialrecolhido no apartamento do acusado já começou a ser analisadopelos agentes federais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.