Justiça denuncia mecânico que abusava de enteadas de 9 e 10 anos na BA

Meninas sofriam abuso quando a mãe saia para trabalhar, em Teixeira de Freitas

Solange Spigliatti, estadão.com.br

13 Julho 2011 | 15h19

SÃO PAULO - A Justiça da Bahia denunciou nesta terça-feira, 12, o mecânico Boaventura de Andrade, acusado de abusar sexualmente de suas duas enteadas, de 9 e 10 anos, na Bahia.

 

Segundo o Ministério Público do Estado, o mecânico foi denunciado pela Vara Criminal da comarca de Teixeira de Freitas, após passar um ano abusando sexualmente das enteadas.

 

De acordo com a autora da denúncia, promotora de Justiça Graziella Junqueira Pereira, as meninas eram abusadas sexualmente sempre que a mãe delas saía de casa para trabalhar. O padrasto aproveitava para levar as crianças para o quarto dele, onde cometia o abuso.

 

A promotora destaca que o crime foi descoberto durante palestra promovida pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) na escola municipal em que as meninas estudam. Na oportunidade, quando foi abordado o tema "Exploração Sexual", uma estudante relatou que a colega - uma das enteadas de Boaventura - havia comentado que ela e a irmã estavam sofrendo abuso sexual pelo padrasto.

 

No mesmo dia, a psicóloga do Creas procurou a professora e a direção da escola e, juntas, foram ao Conselho Tutelar e à Delegacia para relatar o fato. Segundo a denúncia, uma das meninas afirmou que era abusada sexualmente todos os dias, chegando a ser ameaçada de morte caso contasse algo à mãe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.