Justiça determina afastamento de diretor de unidade da Febem

A juíza Mônica Ribeiro de Souza Paukoski, do Departamento de Execuções da Infância e da Juventude (Deij), determinou nesta quinta-feira o afastamento provisório do diretor da unidade educacional 27 da Fundação Estadual do Bem Estar do Menor (Febem), na Rodovia Raposo Tavares, na região metropolitana de São Paulo. Flávio Aparecido dos Santos é acusado de agressão, espancamento e maus tratos, informou o site da Globo News.O afastamento foi pedido em ação liminar da Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude, na última terça-feira, e deve durar até serem proferidas as sentenças finais de todas as denúncias que existem contra Santos. O pedido foi feito pelos promotores Wilson Tafner, Ebenezer Salgado Soares e Sueli Riviera. A decisão determina que o afastamento seja feito em 48 horas, mas a Febem pode recorrer. A Fundação informou, por intermédio de sua assessoria de imprensa, que só vai se pronunciar sobre o caso quando for notificada oficialmente.Segundo o promotor Wilson Tafner, o afastamento serve para que Santos não interfira na formação de prova e para que possam ser ouvidas as testemunhas. Santos, que está à frente da unidade 27 desde 1999, é acusado por diversos crimes cometidos contra os menores desde novembro de 2000, quando ele teria comandado tortura aos internos depois de uma tentativa de fuga. Em maio de 2001, ele foi acusado de ter presenciado torturas a um dos internos. Em setembro do mesmo ano, ele foi acusado de ter comandado o espancamento de pelos menos 68 internos. Em 2002, ele foi acusado de ter espancado mais um interno. Finalmente, em 4 de julho deste ano, Santos é suspeito de ter participado de torturas com funcionários da unidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.