Justiça determina substituição de vereadores presos em Porto Ferreira

O juiz da 2ª Vara Cível de Porto Ferreira, Varner Hugo Albernaz, determinou através de uma liminar o afastamento das funções públicas e a suspensão dos cinco vereadores da cidade presos, acusados de aliciamento de menores. Com a decisão, o pagamento dos salários deles também está suspenso. Os suplentes devem ser empossados nessa quarta-feira. Os vereadores presos são Luiz Gonzaga Mantovani Borceda, João Lázaro Batista, Edivaldo Biffi, Laércio Natal Storti e Luiz César Lanzoni. Os três últimos já haviam pedido licença por um mês por causa das denúncias. Eles são acusados de participar de orgias com menores de idade em festas realizadas em chácaras da cidade.O único dos seis vereadores acusados a não perder o cargo é Gerson João Pelegrini, que esteve preso e libertado por decisào da juíza Sueli Juarez Alonso. Um sétimo vereador, Humberto Ribaldo, também pediu licença. Ele é suspeito de participar das orgias com menores de idade, mas não foi acusado oficialmente e nem incluído no processo.

Agencia Estado,

21 de outubro de 2003 | 23h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.