Justiça do PR pede repatriamento de garoto na Inglaterra

O promotor de Justiça, Eduardo Cambi, requereu nesta sexta à justiça da Inglaterra o pedido de repatriamento do garoto Edygleison Martins dos Santos, 3 anos. Ele está sob os cuidados de uma família inglesa desde que seus pais, o casal Roberson Tavares dos Santos, 24, e Flávia Aline Boreski, 21, de Umuarama (450 quilômetros de Curitiba, no Noroeste), foram obrigados a voltar para o Brasil, em setembro de 2006."Estamos atuando em duas frentes: O garoto vive em um país estrangeiro sem a companhia dos pais e sem visto para permanecer ou então solicitar um novo visto para os pais poderem retornar", disse. Segundo ele, o ministério das Relações Exteriores também está em contato com representantes ingleses para avaliarem o caso."Nós temos laudos que comprovam a possibilidade do garoto receber tratamento médico no Brasil, quanto a isso não haveria problema algum", disse à rádio CBN.Os pais da criança foram acusados de agredi-la quando a levaram para um hospital próximo a Grimsby, onde residem. Ela sofre da Síndrome de Wiskott Aldrich, uma doença rara e similar à leucemia que ataca quatro homens em cada um milhão, segundo os médicos, e no qual o paciente pode ser curado por meio de um transplante de medula óssea. Entre os seus sintomas, a pessoa pode apresentar hematomas e transpirar sangue pelos poros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.