José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Justiça do Rio absolve estudantes presos em protesto de junho de 2013

Caio Brasil Rocha e Juliana Ismeria Campos Vianna respondiam pelo crime de furto qualificado

O Estado de S.Paulo

16 Dezembro 2017 | 02h21

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) absolveu dois estudantes acusados de saquear a loja Bagaggio durante os protestos de 2013, no centro do Rio, contra o aumento da tarifa de ônibus. Eles respondiam pelo crime de furto qualificado em denúncia feita pelo Ministério Público.

++ ‘Epidemia’ de manifestações tem quase 1 protesto por hora e atinge 353 cidades

Caio Brasil Rocha e Juliana Ismeria Campos Vianna foram presos em flagrante no dia 17 de junho daquele ano depois que policiais os acusaram de saquear malas do comércio. No processo, foi comprovado que a loja não comercializava as malas apreendidas com os jovens, embora tenha, de fato, sido saqueada durante o protesto.

++ Em uma semana, quatro protestos contra aumento da tarifa em São Paulo

As malas apreendidas com Juliana e Rocha foram retiradas de uma caçamba de lixo para que eles pudessem se proteger do gás de pimenta e balas de borracha lançados pela polícia durante o ato. Na sentença, o juiz Marcello de Sá Baptista, da 14ª Vara Criminal da Capital, afirmou que os acusados devem ser absolvidos, já que a conduta criminosa narrada na denúncia não ocorreu.

++ Fogo, bombas e depredação no maior protesto contra tarifa

"Assim sendo, julgo improcedente os pedidos formulados pelo Ministério Público na denúncia, sendo ambos os acusados absolvidos das acusações contidas na denúncia, sendo o processo extinto", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.