Justiça do Rio estuda instalação de nova vara criminal em São Gonçalo

Vara Criminal da cidade tem 6.971 processos em andamento, segundo presidente do TJ-RJ

estadão.com.br,

19 Agosto 2011 | 08h32

SÃO PAULO - O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) examina a possibilidade de instalar mais uma vara criminal em São Gonçalo. A informação foi divulgada na quinta-feira, após o presidente do TJ-RJ, desembargador Manoel Alberto Rebelo dos Santos, visitar o Fórum de São Gonçalo.

 

A expectativa é de que a nova vara entre em funcionamento no prazo de dois a três meses e agilize o andamento dos processos criminais. Atualmente, existem 6.971 processos em andamento nas demais varas criminais de São Gonçalo.

 

Apenas a 4ª Vara Criminal de São Gonçalo possui hoje um acervo de 1.305 processos. Desses, de acordo com o desembargador, apenas dois dos que deverão ser julgados até o final do ano são referentes a grupos de policiais e ex-policiais envolvidos em crimes. Existem cerca de 50 processos envolvendo policiais que ainda estão em fase de instrução, relativos a autos de resistência não acolhidos pelo Ministério Público e pelo juiz e que, por isso, viraram processos.

A juíza Patrícia Acioli, da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo, foi assassinada na madrugada do último dia 11 na porta de casa, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. O corpo da vítima foi atingido por 21 tiros.

 

Estado. Em todo o Rio de Janeiro existem 82 varas com competência exclusivamente criminal. Existem ainda outras 65 varas com atribuições diversas. Além dessas, o TJ-RJ possui uma Vara de Execução Penal e uma Auditoria Militar, totalizando 149 serventias. Existem ainda sete Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.

 

Atualmente, existem 146.697 processos tramitando nas varas criminais, 24.120 de competência do júri e 111.733 nos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, totalizando 282.550 ações. Em média, entram a cada mês na primeira instância 9.392 processos novos nas varas criminais e 1.699 nas varas com competência do júri. Nos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher chegam mensalmente cerca de 7.650 ações. Na Auditoria Militar esse número é de 59 processos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.