Justiça do Rio nega prisão de Sérgio Naya

A juíza Zélia Maria Machado dos Santos, da 34ª Vara Criminal do Rio, negou nesta terça-feira o pedido de prisão do ex-deputado e empresário Sérgio Naya, acusado pelo Ministério Público de falsificação de documentos, crime que pode resultar em condenação a até seis anos de prisão. Ela devolveu o processo ao Ministério Público para a regularização das provas de acusação. A juíza disse que o pedido de prisão foi embasado apenas em cópias parciais de documentos e que nenhum depoimento foi colhido.Zélia afirmou que o MP não apresentou a escritura da fazenda em Minas Gerais, supostamente falsificada. De acordo com a denúncia, o ex-deputado teria falsificado a escritura em um cartório no interior da Bahia, para evitar que o imóvel ficasse entre os bens bloqueados pela Justiça para o pagamento das indenizações às vítimas do desabamento Palace II, na Barra da Tijuca, em 1998. Os promotores afirmam que a fazenda de 43 hectares, avaliado em R$ 500 mil, foi vendida a um funcionário do ex-deputado por apenas R$ 25 mil.A juíza alegou não haver risco de Naya fugir, por ele já ter contra si uma condenação, o que o impede de deixar o País. ?A utilização da prisão preventiva apenas para atender à repercussão de fato veiculado pela mídia e em nome da credibilidade da Justiça não encontra amparo legal?, disse a juíza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.