Justiça extingue processo de indenização de vítima da Gol

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, extinguiu nesta quinta-feira, 1º, o processo que reivindica indenização pela morte do bancário Eduardo Ribeiro de Souza. Ele estava entre os 154 passageiros do Boeing 1907 da Gol, que morreram depois da colisão com o jato Embraer Legacy prefixo N600XL, no dia 29 de setembro do ano passado. A ação era movida pela filha da vítima, G.S.S., de 6 anos de idade, e chegou durante o trâmite, a pedir o seqüestro do Legacy, visando garantir o pagamento da indenização. Entretanto, a família da menor, resolveu cancelar todo o processo. Os proprietários do jatinho, não foram citados no processo, pois a ação foi extinta antes mesmo da expedição de mandados de citação. Não há necessidade de apresentar motivos para o cancelamento da ação. A família alega apenas motivos particulares.

Agencia Estado,

01 Fevereiro 2007 | 18h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.