Justiça liberta jovem que forjou o próprio sequestro no DF

Estudante de Direito foi presa em flagrante sob suspeita de armar crime para obter R$ 8 mil de resgate da mãe

Fabiana Marchezi, Central de Notícias

25 de outubro de 2009 | 17h33

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) concedeu na última sexta-feira, 23, liberdade provisória à universitária Antônia Gonçalves Evangelista, de 18 anos. A estudante de Direito foi detida em flagrante na última terça-feira, 20, por suspeita de forjar o próprio sequestro para conseguir R$ 8 mil de resgate de sua mãe. Antônia está sendo processada por extorsão e, caso seja condenada, pode pegar de quatro a dez anos de prisão.

 

O pedido de habeas-corpus, que havia sido negado em primeira instância, foi aceito pela Segunda Turma Criminal do TJDFT, que considerou a alegação da Defensoria Pública de que Antônia é "primária, tem 18 anos, possui endereço fixo e é estudante universitária e, mesmo que seja condenada, dependendo da pena fixada, o regime de cumprimento poderá ser aberto."

 

O desembargador-relator do habeas, "não há nos autos motivos que demonstrem a necessidade de manutenção da prisão preventiva da estudante como garantia da ordem pública."

Tudo o que sabemos sobre:
DFsequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.