Justiça manda fechar a casa de shows Sampa Hall

A casa de shows Sampa Hall, na Lapa, foi fechada nesta segunda-feira por ordem da juíza substituta Fernanda Rodovalho, da 14ª Vara da Fazenda Pública da Capital. O estabelecimento, onde até 2006 funcionava o Olímpia, só poderá reabrir as portas depois que conseguir o alvará de funcionamento e a documentação do Corpo de Bombeiros. O pedido de interdição partiu do Ministério Público Estadual, com base em relatório da Polícia Militar e no levantamento de reclamações feitas à Subprefeitura da Lapa. Desde a inauguração do Sampa Hall, em novembro, moradores da região vinham denunciando atos de vandalismo e violência ocorridos na saída dos shows. Mais de 50 boletins de ocorrência foram registrados.O Sampa Hall conseguia funcionar sem o alvará da prefeitura porque era protegido pela lei de anistia - que libera atividades, por um tempo, até que as irregularidades sejam sanadas. "A anistia deixa de valer se o estabelecimento causa transtorno aos vizinhos", explicou o promotor de Justiça de Habitação e Urbanismo da capital, José Carlos de Freitas. Na semana passada, o Psiu autuou a casa duas vezes, porque a acústica não é adequada para os eventos. Segundo o Corpo de Bombeiros, o local tem lotação máxima de 2.600 pessoas, mas já chegou a receber 10 mil. Há também a suspeita de venda de bebida alcoólica para menores de idade. A subprefeitura pediu ainda à Polícia Federal que investigue o preço das bebidas: a lata de cerveja e as doses de vodca e uísque custam apenas R$ 1 cada. Há dois fins de semana, um jovem de 17 anos, alcoolizado, foi assassinado em frente à casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.