Justiça manda soltar 'aloprado' e irmão acusados de fraudar licitações da Funasa

MATO GROSSO

, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2010 | 00h00

O desembargador do Tribunal Regional Federal da 1.ª região, em Brasília, Olinto Menezes, concedeu liberdade aos irmãos Padilha na noite de domingo. O "aloprado" Valdebran e Waldemir são acusados de participar de um suposto esquema de desvio de dinheiro e fraudes em licitações na Funasa e ministérios da Saúde e das Cidades que pode chegar a R$ 200 milhões.

Os dois foram presos durante a operação Hygeia desencadeada pela Polícia Federal no dia 7 de abril. Ao conseguirem a liberdade, afirmaram que "as denúncias teriam cunho político".

Valdebran ficou conhecido em 2006, quando tentou vender um dossiê antitucano. Empreiteiro e engenheiro eletricista, ele é chamado de "articulador de emendas" no meio empresarial de Mato Grosso. As 36 pessoas presas na operação Hygeia foram indiciadas e responderão por formação de quadrilha, estelionato, peculato, licitação em fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva, entre outros crimes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.