Justiça manda soltar Bururu, ex-prefeito do PT

Alvo do Ministério Público por suposto envolvimento em esquema de fraudes em licitações para fornecimento de merenda escolar, o ex-prefeito de Jandira (SP) Paulinho Bururu (PT) foi solto por ordem da Justiça menos de 24 horas depois de sua prisão.

Fausto Macedo e Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

02 Abril 2011 | 00h00

Ele havia sido autuado em flagrante por porte ilegal de armas - em sua residência, na quarta-feira, uma força tarefa da promotoria e da polícia encontrou uma espingarda sem registro e US$ 7,3 mil.

Bururu administrou Jandira entre 2000 e 2008. A Justiça concedeu liberdade provisória a ele por ser "réu primário e possuidor de bons antecedentes". "Não demonstra periculosidade e não há nos autos elementos que apontem que, uma vez solto, frustraria a instrução criminal ou a aplicação da lei penal."

Ele alega que os dólares confiscados seriam usados para viagem à Disney, com a mulher. Sobre as armas diz: "Aqui matam vereador, prefeito, suplente. O Estado não dá proteção". "Nunca tive envolvimento com merenda", completa. Em relação a Genivaldo Marques, diz que o viu na prefeitura "algumas vezes, apenas isso". "Sem intimidade." Sobre seu patrimônio, que o Ministério Público calcula em R$ 5 milhões, afirmou que é "declarado, em torno de R$ 1,2 milhão. Não tem nada que prove que sou bandido."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.