Justiça manda soltar pai que espancou filha a chineladas em MS

Ele acabou liberado porque não tinha dinheiro para fiança; acusado diz que criança estragou a pintura da geladeira

Gheisa Lessa e Priscila Trindade, O Estado de S. Paulo

17 Abril 2012 | 23h16

SÃO PAULO - Foi solto nesta terça-feira, 17, o pai de uma menina de 9 anos preso em flagrante em Campo Grande (MS), após um vídeo entregue anonimamente mostrá-lo agredindo a filha a chineladas. O homem, de 29 anos, foi detido na sexta-feira, 13, pouco depois de a gravação ter sido entregue na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente.

O desembargador Manoel Mendes Carli considerou que o réu não tinha condições financeiras de pagar a fiança, fixada anteriormente em R$ 2 mil, e concedeu o habeas corpus.

Mesmo assim, o homem foi indiciado por lesão corporal dolosa (quando há intenção) e violência doméstica. A madrasta da menina também foi responsabilizada pelos mesmos crimes, e responde em liberdade.

Em depoimento, o pai contou que ficou nervoso com a filha por ela ter estragado a pintura da geladeira da casa e as agressões eram para educá-la. A menina disse que também havia sido agredida pela madrasta naquele dia, segundo a polícia.

Madrasta. A criança morou com os pais até a separação do casal. Durante dois anos, ela ficou sob os cuidados da avó paterna. Depois, voltou a morar com o pai, que já mantinha relacionamento com a atual companheira. De acordo com a polícia, a menina, que chamava a madrasta de mãe, voltou agora para os cuidados da avó paterna.

Mais conteúdo sobre:
Campo Grande agressão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.