Justiça manda soltar presos em albergues

Nesta semana, 22 presos, sobretudo do regime aberto, foram liberados com autorização do STJ em Porto Alegre. A medida foi colocada em prática por causa da superlotação das casas de detenção. O rodízio de presos, que chegou a ser cogitado, encontrou resistência no Ministério Público e segue como possibilidade. O MP entrou com recurso no Tribunal de Justiça para pedir a suspensão do projeto que beneficiaria 200 presos a partir de amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.