Justiça mantém corte de água para inadimplentes

A Justiça mandou arquivar nesta terça-feira a ação do Ministério Público de São Paulo que impedia a Sabesp de cortar a água domiciliar para inadimplentes, garantindo o fornecimento suficiente para a preservação da saúde e higiene das famílias.Na avaliação do juiz da 31ª Vara Cível da capital, Maury Ângelo Bottesini, o benefício "estimula a ilegalidade consistente em usar a água, gás, telefone, eletricidade, transportes públicos e outros serviços, sem o pagamento devido".Ele acrescenta que apenas a divulgação da ação poderia "causar aumento insuportável da inadimplência dos clientes da Sabesp, expondo ao risco de supressão do abastecimento de água até mesmo aqueles que pagam as contas, a maioria com algum sacrifício".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.