Justiça multa grevistas, mas sindicato de motoristas não paga

A multa aplicada nesta quarta-feira pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) contra o Sindicato dos Motoristas e Cobradores por ter descumprido decisão judicial que determinava a manutenção de 70% a 80% da frota nas ruas é a quinta aplicada pela Justiça. Os juízes determinaram que o sindicato pague R$ 200 mil. Mas, na prática, isso vai demorar muito para acontecer.As outras quatro multas, em fase de execução judicial, ainda não foram pagas. A mais antiga foi aplicada há cerca de cinco anos. Segundo a procuradora regional do Trabalho, Oksana Boldo, em apenas uma delas o sindicato apresentou uma proposta de acordo para o parcelamento. "Mas a cobrança é bastante difícil, porque o sindicato não possui patrimônio", disse Oksana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.