Justiça nega habeas corpus a pediatra acusado de pedofilia

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) negou ontem, por unanimidade, habeas corpus ao médico pediatra Eugênio Chipkevich, acusado de abuso sexual contra adolescentes. Os advogados de defesa do médico irão recorrer agora ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Chipkevich está preso na mesma cela do cirugião-plástico Farah Jorge Farah, réu confesso da morte de sua ex-namorada Maria do Carmo. Ambos estão recolhidos na carceragem do 13º Distrito Policial, da Casa Verde, zona Norte da capital paulista. As informações são da Globo News.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.