Justiça nega revogação da prisão preventiva do cantor Belo

A juíza Rute Viana Lins, da 34º Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, indeferiu o pedido de revogação da prisão preventiva do cantor Belo, que se encontra encarcerado em uma delegacia do Rio.Também ainda não foi concedido o habeas corpus solicitado pela defesa. Desta forma, o cantor deve continuar a dividir a cela de seis metros quadrados com sete detentos ? um traficante que é comparsa de Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, e quatro integrantes da quadrilha que seqüestrou a atriz Vanessa Bueno, há duas semanas.Os advogados de Belo, nos próximos cinco dias, devem entrar com recurso em instância superior, tentando provar que, por não possuir antecedentes criminais, ter ocupação e residência fixa, Marcelo Pires Vieira - o verdadeiro nome do cantor - não oferece perigo à sociedade e pode defender-se em liberdade.Segundo o Ministério Público, o réu em liberdade poderá tentar uma fuga ou alguma atitude que acabe atrapalhando o andamento do processo. A informação já está no site do Tribunal de Justiça do Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.