Justiça quebra sigilo bancário de Kassab

O vice prefeito eleito de São Paulo, Gilberto Kassab (PFL), e o deputado estadual Rodrigo Garcia (PFL) - investigados pelo Ministério Público Estadual sob suspeita de enriquecimento ilícito - tiveram seus sigilos bancários quebrados nesta quarta-feira pela juíza da 11ª Vara da Fazenda Pública, Maria Gabriela Pavilopolos Spolonzi Sacci.A medida abrange ainda quatro empresas das quais ambos são sócios: R&K Indústria Gráfica e Editora LTDA, R&K Comércio e Participação LTDA, R&K Engenharia e Empreendimentos LTDA e Centro Oeste Agropecuária do Brasil LTDA, em Parnaíba (MS). A juíza decretou segredo de justiça no processo. As investigações feitas pelos promotores da Cidadania Antônio Celso Campos de Oliveira Faria, Silvio Antônio Marques e Sérgio Turra Sobrane começaram quando Kassab entregou, durante a campanha eleitoral deste ano, sua declaração de bens à Justiça Eleitoral. O documento acusaria evolução patrimonial incompatível com os rendimentos - entre 1994 e l998 o patrimônio de Kassab teve aumento de 316%.Durante esses quatro anos, Kassab foi deputado estadual e, por 15 meses, secretário do Planejamento da Prefeitura, na gestão de Celso Pitta. Garcia foi chefe de gabinete de Kassab nesse período.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.