Justiça ratifica pena de 59 anos a ex-PM por Vigário Geral

O ex-policial militar Sirlei Alves Teixeira foi condenado pela segunda vez a 59 anos e seis meses de prisão pela chacina de Vigário Geral, em 1993, na qual 21 pessoas foram assassinadas. Ele havia sido condenado à mesma pena, em setembro, mas teve direito a novo julgamento, no 2.º Tribunal do Júri, por ter recebido sentença superiora 20 anos. Teixeira estava foragido até o ano passado, mas foi preso ao participar de um assalto a banco.Ele também responde a outro processo por homicídio e já foi condenado a três anos de prisão por porte ilegal de arma e uso de documento falso e a oito anos por roubo. Além deTeixeira, apenas outros dois condenados cumprem pena pelo crime: José Fernandes Neto, condenado a 45 anos de prisão, e Alexandre Bicego Farinha, a 72 anos. Ao todo, o Ministério Público denunciou 52 PMs. Três deles estão foragidos, um dos quais, Paulo Alvarenga, já foi condenado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.