Prefeitura de Belo Horizonte
Prefeitura de Belo Horizonte

Justiça suspende aumento da tarifa de ônibus em Belo Horizonte

A pedido do movimento Nossa BH, liminar suspendeu aumento de R$ 4,05 para R$ 4,50 que passaria a ser cobrado neste domingo

Leonardo Augusto, Especial para O Estado de São Paulo

30 Dezembro 2018 | 20h26
Atualizado 01 Janeiro 2019 | 16h27

BELO HORIZONTE - A  Justiça de Minas Gerais suspendeu em decisão de caráter liminar, neste domingo, 30, o aumento no preço da passagem de ônibus em Belo Horizonte. A ação que, ao menos por enquanto, travou o reajuste havia sido impetrada pelo movimento Nossa BH. 

A tarifa do transporte coletivo nas principais linhas na capital mineira iria de R$ 4,05 para R$ 4,50 e seria cobrado a partir deste domingo, segundo anunciou a prefeitura de Belo Horizonte. O reajuste também virou alvo do Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG), que na última sexta-feira, 28, instaurou inquérito para investigar o aumento.

A promotoria agiu com base em manifestação de outro movimento, o Tarifa Zero. Em nota, o movimento, apesar de comemorar a suspensão da nova tarifa, afirmou que seria necessário mais mobilização para garantia de direitos. O texto diz que "decisões judiciais podem ser revertidas" e chama a população para manifestação marcada para o próximo dia 10 no centro de Belo Horizonte.

Em nota, a prefeitura de Belo Horizonte informou que não vai recorrer. "A Prefeitura de Belo Horizonte informa que não irá recorrer da decisão da Juíza Dênia Taborda sobre as tarifas de ônibus no município".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.