Justiça volta a decretar prisão de delegado do Deic

A Justiça de Peruíbe, no litoral de São Paulo, decretou na noite de ontem a prisão preventiva dos seis policiais do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) acusados de sequestrar, extorquir dinheiro e furtar um traficante de drogas ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC). Entre os envolvidos está o delegado Marcelo Teixeira Lima, chefe da equipe que recuperou os telas milionárias furtadas do Museu de Arte de São Paulo (Masp) em 2007. Lima já havia sido detido no mês passado, mas acabou solto por força de habeas corpus. Procurados, nem o delegado e nem seu advogado foram localizados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.