WERTHER SANTANA / ESTADÃO
WERTHER SANTANA / ESTADÃO

Kassab afirma que investimentos não correm risco

'O que pode haver é uma mudança nos cronogramas', disse o ministro das Cidades durante evento em São Paulo

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

14 Abril 2015 | 15h11

SÃO PAULO - O ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), afirmou nesta terça-feira, 14, que, apesar do período de ajuste fiscal do governo federal, os investimentos do Ministério das Cidades não correm risco. "São investimentos de longo prazo. O que pode haver é uma mudança nos cronogramas, mas não deixaremos de investir no Metrô de São Paulo, em projetos de saneamento básico", disse o ministro, cuja pasta é responsável por parte das principais vitrines do governo federal, como o programa Minha Casa, Minha Vida e o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC).

Kassab também defendeu iniciativas para garantir um "período de transição" do setor imobiliário durante o período de ajuste fiscal. "É preciso a adoção de medidas que garantam a geração de empregos por parte do setor e que permitam o investimento privado", disse o ministro, ex-prefeito da capital paulista. A declaração foi feita na abertura do Summit Imobiliário Brasil 2015, evento realizado pelo Estadão em parceria com o Secovi (sindicato das incorporadoras de São Paulo).  


A fase de transição citada pelo ministro passaria justamente por investimentos em transporte público e saneamento básico, indústrias "primas irmãs" da construção civil, ainda nas palavras do ministro. 

Em entrevista após sua apresentação, Kassab defendeu a indicação do vice-presidente Michel Temer para comandar a articulação política do governo e criticou a regulamentação da terceirização das relações de trabalho. "É um projeto ainda em discussão. Mas nenhuma lei pode retirar direitos trabalhistas nem causar queda de arrecadação. Mas também não pode aumentar a carga tributária, uma vem que ninguém aguenta pagar mais impostos", disse o ministro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.