Kassab defende subprefeito acusado de ligação com máfia

Subprefeito do Butantã tem nome citado em gravações da PF na Operação Têmis

Agencia Estado

02 Julho 2007 | 19h17

O prefeito Gilberto Kassab (DEM) defendeu o subprefeito de Butantã, Maurício de Oliveira Pinterich, acusado de envolvimento na máfia dos bingos. O subprefeito teve seu nome citado em conversas gravadas pela Polícia Federal durante a Operação Têmis. Os diálogos foram divulgados nesta segunda-feira, 2, pelo Estado. Os policiais federais gravaram, em fevereiro e março, diálogos entre os advogados Luiz Roberto Pardo e Paulo Roberto Annoni Bonadies. Nas conversas, eles dizem que Pinterich aceitaria R$ 5 mil para manter o Bingo Morato aberto. Kassab disse que a Prefeitura vai abrir sindicância para apurar as denúncias contra Pinterich. Mas afirmou não acreditar no envolvimento do subprefeito. "A minha opinião: considero o subprefeito Maurício uma pessoa correta e de boa índole." Questionado se acredita que a citação do nome de subprefeito seria uma armação para envolver a Prefeitura nas denúncias, Kassab disse que a Prefeitura vai continuar com as ações de fechamento das casas de bingo em São Paulo. "Desconfio do diálogo. Me parecem duas pessoas que não têm boa fé e envolvem uma terceira pessoa que é correta." Em entrevista à Rádio CBN dada na manhã desta segunda, o secretário de Coordenação das Subprefeituras, Andrea Matarazzo, também defendeu o subprefeito e reclamou do vazamento das conversas para a imprensa. "É um absurdo recebermos uma notícia dessas pela imprensa." Segundo o secretário, o diálogo entre os advogados é uma "conversa entre bandidos", mas que deve ser investigada. Matarazzo disse que o Bingo Morato foi fechado pela primeira vez em novembro de 2006 e fechado em outras três ocasiões, sempre que o lacre foi rompido e a casa voltou a funcionar ilegalmente. Matarazzo disse que Pinterich será mantido no cargo.

Mais conteúdo sobre:
máfia dos bingos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.