Kassab enfrenta manifestação em frente à Prefeitura

Cerca de 70 pessoas, segundo a Polícia Militar, protestavam desde as 9 horas desta segunda-feira, 12, em frente à Prefeitura de São Paulo contra o prefeito Gilberto Kassab (PFL). Os manifestantes fazem ato contra o Kassab, que na segunda-feira, 5, expulsou Kaiser da Silva a empurrões e gritos de um posto de saúde na zona norte da cidade, e também contra a Lei Cidade Limpa, contra a qual ele protestava na última segunda-feira. Os manifestantes, que trabalham com mídia exterior, ocupavam a calçada e não atrapalhavam o trânsito na região central da cidade, no Viaduto do Chá, onde fica a sede da Prefeitura, segundo informações da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Na zona norte da cidade, um outdoor exibe texto endereçado ao prefeito. A peça também se baseia no fato de o prefeito ter xingado o autônomo Kaiser da Silva. A Prefeitura informou que vai vistoriar a instalação do outdoor, que diz que mais de 20 mil pessoas podem ficar desempregadas por conta da lei. O que diz a Lei Cidade Limpa O projeto de lei, proposto pelo prefeito Gilberto Kassab (PFL) foi aprovado no dia 26 de setembro na Câmara dos Vereadores e sancionada em outubro pelo prefeito. Conhecida como Lei Cidade Limpa, seu texto proíbe a presença de publicidade externa a partir do dia 1º de janeiro de 2007. Com a lei, as propagandas ficariam restringidas em espaços do mobiliário urbano, como pontos de ônibus, relógios públicos e placas de rua. A lei prevê pagamento de R$ 10 mil para cada propaganda irregular. A estimativa é de que na cidade existam cerca de 6 mil outdoors e 3 mil backlights. O que manda a lei Cidade Limpa: até o dia 31 de dezembro de 2006 todas as peças publicitárias externas precisariam ser retiradas da cidade. A multa para infratores é de R$ 10 mil. Prazo extra: anúncios nas fachadas de estabelecimentos comerciais devem atender às novas dimensões de propaganda até dia 31 de março de 2007. Exceções: anúncios históricos, como o relógio do banco Itaú, em cima do Conjunto Nacional, serão analisados caso a caso. Esta matéria foi atualizada às 10h32 para acréscimo de informações.

Agencia Estado,

12 Fevereiro 2007 | 10h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.