Kassab garante acabar com escolas de lata até setembro

Na primeira edição da série de debates Repensando São Paulo, promovida pelo Jornal da Tarde com o objetivo de trazer soluções para os problemas da cidade, lotou, na manhã desta quarta-feira, 30, o prefeito da capital, Gilberto Kassab (PFL), garantiu que acabará com as escolas de lata em setembro e confirmou um aumento na tarifa dos ônibus.O debate lotou o auditório do Grupo Estado, no Limão, zona norte de São Paulo. Duzentas pessoas, entre leitores, políticos, autoridades e representantes de movimentos sociais e da sociedade civil organizada chegaram cedo para assistir à explanação de Kassab, o convidado principal, e ao debate que se seguiu com jornalistas de diferentes veículos do grupo.Além de prometer acabar com as escolas e salas de aula de lata, o prefeito afirmou que pretende acabar com os três turnos - o que elevaria em uma hora a carga horária dos alunos. "Com medidas administrativas, já eliminamos o terceiro turno em 80 escolas", disse.No setor da saúde, o Kassab ressaltou a importância de pulverizar pela Cidade as Assistências Médicas Ambulatoriais, conhecidas como AMAs. A promessa é terminar o ano com 50 unidades. "Até o final desta gestão, teremos 100 AMAs."Kassab também confirmou que haverá aumento de tarifa nos ônibus, mas não divulgou quando. "Esse assunto ainda não está na pauta da Prefeitura, mas o reajuste é normal. Os preços sobem, os insumos sobem, e é preciso, dentro de uma política tarifária, que também preza a avaliação da questão social, definir se haverá ou não aumento", afirmou. Para o prefeito, a meta é renovar toda a frota de ônibus até o fim da gestão.Outra novidade é a inauguração, já na semana que vem, da Agência de Desenvolvimento. A idéia é potencializar as vocações da Cidade para comércio, serviços, cultura e turismo de negócios. A agência funcionará para atrair investimentos e articular incentivos a novos negócios, gerando gerar trabalho e renda para os paulistanos. Projetos de melhorias urbanas para áreas na Represa Billings e na Serra da Cantareira estão sendo estudados; para eliminar moradias irregulares nas áreas de mananciais, uma alternativa seria estabelecer moradias no Centro e Centro expandido.Debate saudávelPara o diretor da construtora Odebrecht, Romildo José dos Santos Filho,o debate é importante porque provoca discussões sobre os problemas e as soluções para São Paulo, que vive uma crise. É também "a oportunidade de conscientizar a sociedade paulistana". "O debate melhora o entendimento entre os diferentes setores da sociedade na busca de soluções mais equilibradas e sustentáveis para São Paulo", diz o assessor de responsabilidade social da Nossa Caixa, Renato Abdala. "Acho que a cidade São Paulo deve ser repensada a todo momento, até porque ela não foi planejada. Ela vem acontecendo", disse o subprefeito da Mooca, Eduardo Odloak. Veja como se inscrever para os debates:Internet Qualquer pessoa pode participar do debate Repensando São Paulo, desde que se inscreva pelo site www.jt.com.br/repensandoTelefone Interessados também podem se inscrever pelotelefone (11) 6972-1390Pessoalmente O credenciamento pode ser feito também no auditório, com 30 minutos de antecedência. Endereço e horário Os debates vão acontecer no Auditório do Grupo Estado,na Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 55,bairro do Limão, zona norte, sempre das 10 às 12 horasAmpliada às 19h31

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.