Kassab não vê ''razão'' para tirar secretário acusado

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, disse não ver "razão nenhuma" para afastar o secretário municipal da Saúde, Januário Montone, citado na investigação do Ministério Público de São Paulo (MPE) sobre a "máfia da merenda". "Ele já se colocou à disposição para colaborar e vai entrar com uma queixa-crime contra o denunciante. Portanto, não há razão nenhuma para afastá-lo", disse Kassab após entrevista, ontem, ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

Gustavo Uribe, O Estado de S.Paulo

05 Abril 2011 | 00h00

Montone, que já atuou na pasta de Gestão, foi apontado ao MP em depoimento de Genivaldo Marques do Santos, sócio da empresa Verdurama. Conforme a denúncia, as empresas suspeitas usariam notas frias para encobrir propinas. O esquema teria movimentado R$ 280 milhões.

Na entrevista, Kassab classificou de "inadequado e incompatível com o mundo de hoje" o que pensa o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), mas acha democrático que ele se expresse. "Cabe ao eleitor ratificar ou não o voto nele", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.