Kassab quer ''supersecretaria'' de fiscalização

Nova pasta concentraria órgãos como Contru e Psiu

Diego Zanchetta, O Estadao de S.Paulo

26 de novembro de 2008 | 00h00

A principal mudança na gestão Gilberto Kassab (DEM) no primeiro semestre de 2009 será a criação da Secretaria Municipal de Controle Urbano. Para comandar a estrutura que englobará serviços realizados por órgãos como o Departamento de Controle de Uso de Imóveis (Contru), o Programa de Silêncio Urbano (Psiu) e parte das tarefas da Coordenação das Subprefeituras, Orlando Almeida, ex-Habitação e atual assessor especial de Kassab, foi avisado anteontem de que será o titular. O prefeito confirmou, por sua Assessoria de Imprensa, a nova pasta. Na Habitação deve ser efetivado o secretário-adjunto Elton Santa Fé. Também nos próximos dias, Ricardo Dias Leme sai da Secretaria de Negócios Jurídicos.A intenção de colocar em uma pasta os serviços de fiscalização é discutido entre poucos secretários desde fevereiro. A idéia ganhou força com a reeleição de Kassab e a perda de força do secretário de Coordenação das Subprefeituras, Andrea Matarazzo. Apesar de o governador José Serra (PSDB) ter pedido ao prefeito para manter Matarazzo no cargo, Kassab quer um homem de confiança para executar serviços como a fiscalização de bares e comércios irregulares, liberação de eventos e verificação do cumprimento das exigências de alvarás - nos bastidores, a pasta é chamada de "supersecretaria".Filiado ao DEM, Almeida, que tinha a garantia de Kassab de que assumiria o cargo de Matarazzo, andava insatisfeito. Pediu afastamento da Habitação no final de 2007 por problemas de saúde, mas seguiu respondendo como secretário nas principais decisões e como assessor do prefeito. Tem trânsito no mercado imobiliário e entre empresários, como Matarazzo.Aliados do assessor consideram que Kassab pode ter falado sobre a nova secretaria para forçar um pedido de demissão de Matarazzo ou para amenizar o desconforto de Almeida. Desde agosto, o titular das Subprefeituras está afastado da cúpula do Executivo. Além do atraso no projeto Nova Luz, Matarazzo, vice-presidente do diretório municipal do PSDB, não participou da campanha como outros tucanos, como Alexandre Schneider (Educação) e Walter Feldmann (Esportes).Técnicos analisam a viabilidade jurídica da junção dos serviços. O Psiu é ligado à Subprefeituras, e o Contru, à Habitação. Para juntá-los na nova pasta seriam necessárias alterações na Lei Orgânica do Município. "Tudo de fiscalização que for possível colocar nessa pasta", disse o prefeito a interlocutores. O governo estuda quais tarefas de Subprefeituras podem ser acumuladas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.