Ladrão é morto em assalto a motel de SP

Um grupo assaltou, nesta madrugada o Motel Astúrias, na Marginal do Rio Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. Além de roubarem o dinheiro do estabelecimento, os ladrões também assaltaram os clientes que chegavam ou saíam do local. Um segurança acionou o alarme e inciou-se um tiroteio. Um assaltante foi baleado e morreu enquanto era levado ao pronto-socorro da Lapa. Cinco suspeitos foram presos, mas apenas dois admitiram ter participado do roubo. Faltavam poucos minutos para 1 hora da madrugada, quando um carro Fiesta vermelho entrou no motel e os criminosos - de quatro a seis, segundo testemunhas - armados com revólveres de calibre 38, ameaçaram as quatro recepcionistas. Protegidas pelo vidro à prova de bala, elas entraram num banheiro, de onde só saíram após a chegada da polícia.Os ladrões dominaram o gerente Martins Cavalcante e apanharam a quantia disponível no caixa: R$ 130. Passaram então a intimidar casais que chegavam ou saiam e a obrigá-los a lhes entregar seus pertences. Pelo menos cinco casais foram roubados.O segurança José do Carmo acionou um alarme que toca no batalhão policial do bairro. Os assaltantes perceberam e trocaram tiros com José do Carmo e com outro segurança. O ladrão Edson das Neves, de 22 anos, dono do Fiesta, foi atingido no peito e os demais fugiram a pé. Uma viatura passava pelo local e os policiais conseguiram deter Cristiano Pinheiro Alves Santos, de 26 anos, e Severino Ramos Santos Silva, de 34. Três outros suspeitos foram apanhados também, mas ainda não foi confirmada a participação deles no roubo.Os presos contaram que haviam saído com Edson para "curtir a noite". Edson tinha dito que precisava conversar com a mãe, que é funcionária da casa noturna Café Photo. Cristiano e Severino negam também que houvessem outros marginais com eles e apresentaram apenas duas armas, dizendo que a idéia do roubo foi de Edson e que só o estavam acampanhando.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.