Ladrão expele jóias após tomar laxante

O assalto foi filmado pelo circuito interno de tevê da lapidação Higa. O filme mostra com nitidez José Wagner dos Santos e Francisco Rodrigues do Prado Filho cheirando cocaína e engolindo anéis e alianças de brilhantes e diamantes. "Era para fugir do flagrante", disse Prado."Sem a prova do crime não existe a acusação de assalto", explicou no 1.º Distrito. Depois de radiografados no Hospital Municipal Vergueiro, e com a descoberta das peças no estômago, Santos deu outra versão."Não dá para ir para a cadeia de mãos abanando. A gente tinha de levar alguma jóia para fazer dinheiro, começar a pagar o advogado. Achamos que ninguém iria saber." Eles ignoravam que estavam sendo filmados.As radiografias do hospital mostraram seis peças no estômago de Santos e "um bolo" no de Prado. Nesta quarta-feira à tarde, na delegacia, Santos expeliu dois anéis com brilhantes, um anel com pedra de esmeralda e meia aliança de brilhantes.O médico que atendeu os ladrões receitou laxante. "Se o laxante não resolver vamos pedir ao juiz-corregedor que sejam submetidos a cirurgia para a retirada das peças", informou o delegado Jorge Carrasco.Santos foi para a prisão pela primeira vez em 1983 por furto e depois não parou de assaltar. Respondeu a 23 processos. "Eu não tenho sorte", lamentou. Em 17 de novembro de 1989 fugiu do presídio de Tremembé e foi para Itaquera onde moram seus familiares. Sete dias depois foi preso por assalto e voltou para a cadeia.Respondeu ainda a processo por assassinato. Em 1990 matou o colega de cela na Casa de Detenção. Conseguiu diminuir a pena com recursos no Tribunal de Alçada Criminal. Em 28 de junho deste ano saiu em regime semi-aberto do presídio de Mirandópolis.Disse que não arranjou trabalho e resolveu assaltar na companhia de Prado de quem ficou amigo na cadeia. "Não consegui emprego e fui fazer o que achei que sabia: roubar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.