Ladrão negocia com dono de carro roubado e acaba preso

A negociação entre um marginal, que roubou um Audi A-3, de cor prata, e o proprietário do veículo, um consultor tributário, de 32 anos, na noite de domingo, no bairro do Tatuapé, zona leste da capital, terminou com o marginal sendo preso e autuado em flagrante no 30º DP, a delegacia do bairro. A iniciativa foi do dono carro, que ligou para próprio celular, levado pelo ladrão. Depois de oito telefonemas e de quatro trocas de locais para a entrega da quantia exigida pelo assaltante, ele acabou caindo na armadilha armada por policiais civis.O consultor tributário contou aos policiais que, por volta das 19 horas, manobrava seu veículo na Rua da Meação, na Chácara Paraíso, lá mesmo no Tatuapé, quando foi abordado por Carlos Eduardo Filadoro Gileno, de 19 anos, que estava armado com uma pistola. No Audi, além do aparelho celular do proprietário havia também um laptop. Ligando para o próprio celular, ele foi atendido pelo marginal e propôs pagar-lhe uma quantia para ter seu carro de volta.Gileno aceitou a proposta e exigiu R$ 5 mil, entregues imediatamente. Alegando não possuir a quantia naquele momento iniciaram as negociações. A vítima procurou pelos policiais do 30º DP - Tatuapé e combinaram dar continuidade ao acordo. Foram oito telefonemas em que ora diminuía a quantia exigida ora o ladrão troca o local da entrega do dinheiro, cujo montante havia acordado em R$ 3,5 mil. Ao final, conclui-se que o pacote contendo o dinheiro seria colocado sobre um orelhão na esquina das Ruas Azevedo Soares e Monte Serrat, na Vila Gomes Cardim, no mesmo bairro.O pacote contendo xerox de notas de R$ 50 foi deixado sobre o telefone público pela própria vítima e, logo em seguida, Carlos Eduardo passou em uma motocicleta para apanhá-lo. Os policiais o seguiram e só o abordaram na Rua Bendiapá, na Vila Santo Estevão, também naquelas proximidades. Ao ser preso, com o pacote de notas falsas, o ladrão estava sem a arma. Ele havia deixado o carro na Av. Dedo de Deus, na Vila Formosa, um bairro perto do Tatuapé. O laptop e o celular também foram recuperados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.