Ladrão sofre mal súbito e morre durante roubo no Rio

O roubo do CD player de um automóvel foi o último ato de um ladrão nesta madrugada, em Ipanema, na zona sul. Ele sofreu um mal súbito depois de retirar o aparelho de um Peugeot estacionado na Rua Xavier Leal. O corpo ficou dentro do carro, para espanto de seu dono, o dentista Aroldo Pessoa, de 43 anos, que mora na rua e foi acordado com a estranha notícia, às 6h30.Ao descer de seu prédio, Pessoa foi até o veículo e reparou que o assaltante estava em seu interior, imóvel. A princípio, pensou que ele poderia estar dormindo ou desacordado. Chamou então o Corpo de Bombeiros, que constatou que o homem havia morrido. "Arrombamento de carro é muito comum por aqui, mas dessa vez foi mais trágico", disse Pessoa, que mora num edifício sem garagem e sempre deixa o carro naquele ponto.O ladrão - cujo corpo ainda não foi identificado - aparentava ter 20 anos. Estava vestindo uma camiseta e uma bermuda e não tinha sapatos. Dentro da bermuda, ele havia escondido a parte da frente do CD player, que acabara de retirar. Acredita-se que ele tenha tido um ataque cardíaco no momento em que se preparava para fugir. O ladrão havia forçado a porta do lado do motorista até que ela abrisse.O dono do Peugeot contou que já teve o carro arrombado na Xavier Leal cinco vezes. Os moradores chegaram a contratar seguranças particulares, há cerca de seis meses, mas o agente que estava de plantão nada viu, já que tinha ido ao banheiro. Aroldo Pessoa contou que já vinha planejando vender o automóvel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.