Ladrão tenta balear taxista, mas arma falha

O taxista Uilson Sebastião Barroso, de 57 anos, escapou da morte nesta madrugada ao jogar seu veículo contra uma viatura da Polícia Militar para fugir dos assaltantes que estavam com ele no táxi. Um dos bandidos disparou sua arma contra a cabeça do taxista, mas a arma falhou.Eram 0h10 quando policiais militares estavam preservando um local onde ocorrera um homicídio na Vila Rio, quando um táxi Santana veio em alta velocidade em direção aos policiais. O veículo parou e o motorista deixou rapidamente o automóvel. Um dos assaltantes, Manoel Uesley da Silva, de 18 anos, saiu do banco de trás e, armado, apontou para a cabeça do taxista e apertou o gatilho, mas a arma falhou.Silva ainda apontou a arma para um dos policiais e tentou disparar novamente, mas houve nova falha. Ele largou a arma e correu, mas foi preso em seguida. Outro assaltante, Erieldo Manoel da Silva, de 29 anos, que estava com o taxista no carro, também foi preso.Mais calmo e refeito do susto, o taxista contou à polícia que os dois bandidos queriam roubá-lo e o dominaram em seu táxi, mas como viu o carro da PM parado na rua, resolveu arriscar a sorte e jogar o táxi na direção da polícia.Segundo policiais militares, uma das causas da falha da arma pode ter sido a munição, que devia ser velha ou estar úmida. Os dois acusados estão presos no 1º Distrito Policial de Guarulhos.

Agencia Estado,

07 de janeiro de 2002 | 10h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.