Ladrão vende bilhetes de trem roubados horas antes

Agentes de segurança da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) detiveram um jovem acusado de roubar funcionários da empresa perto da Estação Campo Limpo Paulista, na Grande São Paulo. Menos de três horas depois do assalto ele vendia bilhetes roubados na frente da Estação Francisco Morato, na região metropolitana. Três ladrões abordaram os funcionários da CPTM por volta das 12h30 de ontem e levaram 1.056 bilhetes unitários, um cartão de banco, um telefone celular, R$ 80 e uma bolsa contendo pertences das vítimas, entre eles, os crachás de identificação. Dois dos assaltantes fugiram, mas o terceiro, Flávio Pereira Lima Ferreira, de 21 anos, foi detido às 15 horas quando vendia os bilhetes. Ele foi levado para a delegacia de Francisco Morato onde confessou a participação no roubo. Foram encontrados com ele 96 bilhetes da CPTM. No mesmo dia o Departamento de Segurança da CPTM realizou à noite uma operação especial na Estação Água Branca, na zona oeste de São Paulo, e abordou 75 passageiros. A empresa vem realizando constantemente essas operações para combater o tráfico e o uso de entorpecentes, além de inibir a ação de ladrões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.