Ladrões matam comerciante e levam 50 reais

Cinqüenta reais. Foi o que conseguiram roubardois marginais que assaltaram, na última noite de 2003, o comerciante Menélio Alves Machado, de 42 anos. Os criminosos invadiram sua mercearia e loja, na Av. Ernesto Souza Cruz, 1.088, no Jardim Aurora, Zona Leste de São Paulo, mas ele reagiu e foi baleado no peito. A mulher da vitima também foi agredida pelos criminosos. Ambos foram socorridos no Hospital Planalto, de Itaquera, onde ele morreu.O estabelecimento assaltado funciona numa prédio de dois pavimentos. Na parte inferior é uma mercaria e na superior uma loja de tecidos. Ao lado é a residência dos proprietários. Erapor volta de 20h40 desta quarta-feira, quando o comerciante, mineiro de Ponte Alta, estava fechando o portão e surgiram os dois homens, ambos pardos, aparentando 27 e 30 anos, um magro eoutro mais forte. Apenas um deles armado de revólver.Empurrado para o interior do estabelecimento, Menélio tentou impedir o roubo e entrou em luta corporal com o que estava armado. Foi quando aconteceu o disparo e ele foi atingido nopeito. A dupla passou a vasculhar todas as gavetas em busca da féria. Todo o dinheiro estava sob um balcão, mas eles só encontraram R$ 50.Tentando obrigar Antonia Diógenes Machado, de 49 anos, a entregar-lhes o dinheiro, a agrediram com socos pontapés e coronhadas. Depois de medicada, no início da madrugada, ela compareceu ao 64º DP ? Cidade A.E.Carvalho, onde prestou depoimento ao delegado Carlos Arnaldo Nicodemos Andrade. Segundo Antonia, o marginal tentou matá-la, mas ela segurou a arma e o tiro não a atingiu. Os ladrões fugiram a pé. A polícia suspeita que residam no mesmo bairro.

Agencia Estado,

01 de janeiro de 2004 | 06h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.