Ladrões roubam duas mil caixas de bacalhau da Páscoa

Duas mil caixas de bacalhau norueguês foram roubadas de uma transportadora anteontem de madrugada, em Santos, por três homens armados que picharam nas paredes da empresa mensagens da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). A carga, avaliada em R$ 530 mil, estava em dois contêineres e foi levada em duas carretas. O peixe seria levado ontem para um depósito da empresa na Mooca, na zona Leste da Capital, para ser distribuído no comércio nesta Páscoa. À 0h30, dois homens abordaram o porteiro J.G.N, de 19 anos, da Transportadora RR de Santos Ltda., no bairro Alemoa, dizendo que precisavam entregar uma peça encomendada pelo gerente da empresa, R.F.S., de 41. O porteiro acreditou e abriu o portão da transportadora, mas foi logo dominado pelos ladrões. J. foi levado para o escritório da empresa, onde foi amarrado. Logo depois, um outro homem, também armado, juntou-se aos dois bandidos. O trio aproveitou para destruir todos os equipamentos do escritório, como computadores e rádios. Depois, pichou nas paredes mensagens do PCC: "Paz, Justiça e Liberdade. 1533." O trio ainda rendeu outros quatro funcionários. Eles também foram amarrados e trancados em salas da empresa. Em seguida, os bandidos deixaram tranqüilamente a transportadora com as duas carretas recheadas de peixe. Cada veículo transportou um contêiner com mil caixas de bacalhau tipo Saithe. A carga, segundo a polícia, pesa 50 toneladas. Somente quatro horas depois, o porteiro conseguiu libertar-se e acionou a Polícia Militar. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial da cidade. De acordo com o chefe dos investigadores da delegacia, Carlos Alberto Prado, as vítimas tentaram ontem, em vão, reconhecer os bandidos por meio de álbum de fotos. Mas o policial afirmou que já tem pistas dos ladrões. A polícia acredita que a carga de bacalhau foi alvo desse assalto por causa da chegada da Páscoa, já que o peixe é um dos pratos mais consumidos nesta data. A carga seria comercializada também no Litoral e na Grande São Paulo. A carga de bacalhau norueguês era do tipo Saithe, que é mais escuro que o Cod - o mais tradicional - e tem sabor mais forte. Muito mais barato que o Cod, é o tipo mais importado atualmente e é o campeão de vendas no País. É utilizado para bolinhos, saladas e ensopados de bacalhau.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.