Ladrões roubam vale-transporte de cofre em arquidiocese do Rio

Dez mil reais em vales-transporte em R$ 1,2 mil em dinheiro foram roubados hoje de madrugada do cofre da Arquidiocese do Rio, na Glória, zona sul da cidade, onde fica o escritório do arcebispo dom Eusébio Oscar Scheidt. Quatro homens armados renderam o vigia Jorge da Silva, de 52 anos, que foi levado por um dos criminosos para o fundo do prédio enquanto os outros seguiam para o departamento de pessoal, no terceiro andar, em busca do cofre.Os ladrões arrombaram a porta da sala e, em seguida, abriram o cofre, com um maçarico. Segundo Silva, que estava sozinho no prédio e não porta arma, dois bandidos se aproximaram do portão e anunciaram o assalto por volta de meia-noite. "Ele (o vigia) só viu dois homens, mas sentiu a movimentação de mais dois. Eles usavam lenços para cobrir o rosto", disse a advogada da Arquidiocese, Claudine Dutra. Claudine explicou que os seguranças armados guardam somente o Palácio São Joaquim, prédio anexo onde mora o arcebispo. Os vigias não viram a ação dos bandidos. Há quatro anos, bandidos tentaram levar o cofre da arquidiocese, mas o carrinho que seria usado para o transporte quebrou e os assaltantes desistiram do roubo.

Agencia Estado,

27 de março de 2003 | 16h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.