Ladrões roubam vales-transporte do prédio do STF

Num lance de audácia e destemor, três homens armados fizeram na segunda-feira um assalto nas dependências do Supremo Tribunal Federal (STF), que é a mais alta Corte de Justiça do País. Munidos de revólveres, os assaltantes entraram no escritório de uma empresa que presta serviços de forma terceirizada para o STF e que está instalado em um dos edifícios anexos do tribunal. Eles roubaram os vales-transporte que seriam distribuídos aos funcionários.A empresa, Dinâmica Serviços e Obras Ltda., não se manifestou sobre o ocorrido. A assessoria de comunicação do STF informou que o prejuízo estimado do assalto foi de R$ 60 mil. Segundo o órgão, imagens foram gravadas por câmeras de vídeo e serão entregues à polícia.O escritório onde ocorreu o assalto está localizado num prédio do STF, mas tem uma entrada independente. Ou seja, os assaltantes não precisaram passar pelos detectores de metais existentes nas portarias do tribunal.Até o fechamento desta edição, o STF também não havia prestado informações sobre o crime. No entanto, funcionários do tribunal comentaram ontem que no momento do assalto três empregadas da Dinâmica estavam no escritório. Além dos vales-transporte, os assaltantes teriam levado bolsas e celulares.Essa não é a primeira vez que criminosos agem no Supremo. Em 2003, uma quadrilha especializada em clonagem de cartões de banco vitimou funcionários do tribunal e outras pessoas que freqüentam o tribunal. Saques em valores consideráveis foram feitos nas contas das vítimas. Texto alterado às 19h55

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.