AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Ladrões tiram fotos, revelam, são reconhecidos e presos

Pouco espertos. Não existe outro modo de explicar o que aconteceu com um grupo de adolescentes composto por membros de uma gangue de rua de Manaus, na última semana. Depois de entrarem em uma loja de artigos fotográficos, ficaram tão empolgados com a quantidade de equipamentos à disposição que resolveram bater várias fotos deles mesmos antes de sair com nove máquinas digitais, filmes e várias caixas de produtos químicos.Para despistar a polícia, escreveram o nome de uma gangue rival na parede. Só cometeram um erro. Uma semana depois, colocaram os filmes para revelar na mesma loja. Resultado: foram identificados e presos.A história começou no último dia 3 de outubro. Depois de arrombarem uma janela da loja de equipamentos fotográficos, quatro adolescente se sentiram tão à vontade que decidiram registrar o feito. Com máquinas fotográficas e filmes, fizeram várias fotografias durante o saque. Antes de saírem, picharam as paredes com nomes de membros de uma gangue rival, visando jogar para cima deles a suspeita do roubo.A tática deu certo. Na manhã seguinte, avisado pelos funcionários, o proprietário da loja e fotógrafo profissional, Antônio Neto, deu parte do assalto e a polícia saiu em busca dos rapazes cujos nomes estavam na parede. Todos foram presos e, por mais que negassem o crime, continuavam detidos desde então.Até que o laboratorista pegou um lote de filmes para revelar na manhã deste sábado, dia 16. Para sua surpresa, em um deles estava registrada toda a seqüência do assalto. Avisado do fato, Antônio Neto foi à polícia, que prendeu os verdadeiros ladrões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.