Ladrões usam mandados judiciais falsos para assaltar pedágio

Homens roubaram nesta segunda-feira R$ 75 mil de cabines de pedágio da Rodovia Rio-Petrópolis sem, em nenhum momento, anunciaram o assalto. Os criminosos chegaram em duas picapes caracterizadas como veículos da Polícia Federal e apresentaram falsos mandados judiciais. Depois de recolher o dinheiro, fizeram reféns dois funcionários da concessionária que administra a rodovia. Não houve violência. O supervisor e um vigilante foram levados para "prestar depoimento".Funcionários desconfiados chamaram a polícia, que investiga se o assalto foi cometido pelo mesmo bando que em agosto passado roubou R$ 40 mil do Bingo Botafogo, na zona sul carioca. Na ocasião, também foram utilizados carros clonados da PF.Vestidos como agentes, com coletes, alegaram que estavam investigando lavagem de dinheiro e demonstraram ter conhecimento sobre a administração da Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora - Rio (Concer): chamaram o tesoureiro da concessionária, que não estava presente, e sabiam a localização de dois cofres, um dos quais os empregados do pedágio não tiveram condição de abrir.Os falsos agentes - entre nove e 12 homens - deixaram a praça do pedágio com o dinheiro das cabines e de um dos cofres, levando o supervisor da Concer, Carlos Eduardo Saar, e o vigilante da Serv Seg Edmilson Soares. A Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal foram chamadas. Houve perseguição, uma colisão de veículos e troca de tiros, mas os funcionários da Concer conseguiram escapar.Mais à frente, nova colisão, dessa vez a Frontier contra uma passarela desativada. Os criminosos abandonaram o carro próximo à Favela Beira-Mar, em Duque de Caxias. Um motel teve todos os quartos revistados, mas ninguém foi encontrado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.