Lamborghinis apreendidos não foram registrados no Detran

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP) esclareceu em nota, na tarde desta sexta-feira, 27, que o cadastro de veículos na base nacional de dados é feito pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), em Brasília. Por isso, o Detran não é responsável pelo registro de qualquer Lamborghini que tenha entrado no Brasil de forma irregular e que tenha sido aprendido pela Polícia Federal (PF) na tarde de quinta-feira, 26, no Salão do Automóvel, realizado na zona norte de São Paulo.De acordo com o comunicado, o Denatran precisa de autorização da Receita Federal para a entrada de veículos no Brasil. Depois do registro no Denatran, o proprietário pode comparecer a qualquer um dos Detrans do País para providenciar a emissão de documentação de propriedade do veículo.O Detran alega, ainda, que "a emissão da documentação de propriedade é feita de acordo com as exigências do Código de Trânsito Brasileiro, como a apresentação de nota fiscal".Com isso, o Detran descartou a possibilidade de envolvimento de seus servidores em qualquer esquema para fraudar pagamentos de impostos. No final da nota, o órgão informa que não há qualquer registro dos veículos apreendidos e, por isso, nenhum funcionário desse departamento está sendo investigado pela Polícia Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.